Millennium bcp promove armazéns no distrito de Santarém - Imobusiness

Skip links

Millennium bcp promove armazéns no distrito de Santarém

 

O mercado imobiliário tem vivido em clima de dinamismo, mas a escassez da oferta é uma realidade transversal aos diversos segmentos. O setor industrial e logístico não foge à regra, sobretudo nas grandes capitais de distrito. Para responder, em parte a esta escassez, o Millennium bcp está a promover a venda de cerca de 20 armazéns localizados no distrito de Santarém considerados “excelentes oportunidades de investimento” pelas características dos imóveis, a que se acrescenta o fator preço, já que variam entre os 80 mil euros e os 1.150 mil euros.

De acordo com informação divulgada pela entidade bancária, os espaços apresentam áreas que variam entre os 400 metros quadrados e os 8.625 metros quadrados e estão situados em boas localizações dos concelhos de Alpiarça, Benavente, Cartaxo, Golegã, Mação, Ourém, Santarém e Tomar.

A título de exemplo, destaca que um dos imóveis é um armazém situado na zona industrial de Santarém, na freguesia de Romeira e Várzea, que conta com espaço para exposição, escritórios e oficina automóvel. Ou ainda o espaço industrial na freguesia de Benavente que está inserido em área residencial com comércio e acessos pela A1, A13 e A10.

O Millennium bcp assume que os espaços escasseiam nas grandes capitais de distrito, sobretudo os de maiores dimensões. Mas realça, ao mesmo tempo, que “esta falta de oferta, que por si só condiciona o tipo de ocupação, não pode continuar a ser visto como limitador”. O Millennium bcp lembra que a conversão de antigas unidades industriais, bem localizadas face aos grandes centros urbanos tem-se revelado uma excelente oportunidade para fazer face à procura por parte de empresas, tanto de pequena, como de média dimensão.

Neste contexto, o Millennium bcp acredita que os imóveis que estão em comercialização são uma oportunidade para reestruturar e dar suporte a atividades económicas, assim como para colocação no mercado de arrendamento com bons retornos de investimento, até porque existe procura. Salienta também que os Imóveis Não Residenciais são os que representam a maior fatia da carteira global detida pelo Banco, que tem conseguido escoar de forma positiva. No distrito de Santarém os ativos referidos representam apenas 30% da carteira de armazéns que o Millennium bcp tinha em venda nesta região, o que justifica bem a dinâmica deste mercado e com este tipo de ativos.

O Banco sublinha que “se tem assistido à reconversão desses espaços, em plataformas logísticas divididas em várias de dimensões mais pequenas, para satisfazer mais do que um utilizador. Ou para empresas com maior dimensão, conjugando a proximidade aos centros das cidades com as características, cada vez mais versáteis dos espaços criados em torno das diferentes atividades.

Sobre a capacidade de Santarém para atrair entidades que queiram investir, fonte da autarquia admite que o município “é regularmente contactado por investidores nacionais e estrangeiros para instalação de empresas no concelho. A mesma fonte justifica esta procura com “a centralidade geográfica, as excelentes acessibilidades e a exposição privilegiada de Santarém que constituem fatores determinantes para a instalação de novas empresas, ou para a sua deslocalização para o nosso concelho”.

E para ajudar os potenciais investidores a optar pela instalação no município, a mesma fonte da autarquia lembra que Santarém concede incentivos ao investimento, que passam pela isenção de taxas e benefícios fiscais. De acordo com a mesma fonte, a isenção total ou parcial de taxas municipais, a concessão de benefícios fiscais nos impostos cuja receita o município tenha direito, são os principais apoios que fazem parte do Regulamento de Concessão de Incentivos ao Investimento, criado pela Câmara de Santarém, com o objetivo de atrair e apoiar empresas que apostem em setores inovadores e contribuam para o desenvolvimento do concelho.

Ref: 47995
Ref: 60164
Ref: 102678
Ref: 39195